Adicionar aos favoritos   Login   Pesquisar 

Notícias

2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 

13/01/2009

Faro faz rastreio à Leishmaniose Canina.

(Fonte: Barlavento Online ) O Algarve é uma das cinco zonas do país onde, entre 19 e 24 de Janeiro, vai decorrer um rastreio à Leishmaniose Canina. Nesse período decorre “A Semana da Leishmaniose”, uma iniciativa pioneira a nível Europeu do Observatório Nacional das Leishmanioses (ONLeish). Durante esta Semana, será realizado um rastreio a cerca de 3000 cães para determinar a prevalência da doença em Portugal. A Semana da Leishmaniose surge como resposta ao grande objectivo do ONLeish, que é a criação de uma rede de vigilância epidemiológica Nacional. Vai ser feito um estudo pioneiro em Portugal e na Europa, que tem como finalidade fazer o levantamento da seroprevalência da Leishmaniose Canina e, no futuro, desenvolver ferramentas para a prevenção desta doença. Entre 19 e 24 de Janeiro, será realizado um rastreio em cinco zonas do país: Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve, onde 130 clínicas veterinárias irão recolher um número mínimo de 3000 amostras, que serão posteriormente encaminhadas para o laboratório da Unidade de Leishmanioses do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT), para serem analisadas. Ana Rita Pinto, Médica Veterinária da Clínica Veterinária Império do Animal comenta a importância deste estudo: “um rastreio com uma dimensão nacional permitirá não só conhecer as características da doença, como também desenvolver medidas de educação e prevenção da Leishmaniose adequadas às exigências de cada região, pois existem zonas de maior risco de disseminação do que outras”. Porto, Braga, Viana, Vila Real, Bragança, Coimbra, Leiria, Castelo Branco, Viseu, Aveiro, Guarda, Lisboa, Setúbal, Santarém, Évora, Beja, Portalegre e Faro são apenas algumas das 53 cidades e vilas que vão participar neste rastreio gratuito. A Leishmaniose Canina é uma infecção grave dos cães causada pelo parasita Leishmania e transmitida por um insecto o flebótomo. É uma doença de evolução crónica que, sem tratamento, leva à morte do cão. É transmissível ao Homem, pelo que deve de ser seguida de perto, pois constitui um risco para a Saúde Pública.
Rss
Treino de Cães ao Domicílio «» Casa do alto