Adicionar aos favoritos   Login   Pesquisar 

Notícias

2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 

14/06/2009

Despiste em Espanha mata bombeiro português.

(Fonte: Jornal de Notícias)

Um morto e cinco feridos, dois muito graves, foi o saldo trágico de um acidente de viação, ontem, cerca das 6.45 horas, a 30 quilómetros de Léon, em Espanha, que envolveu uma viatura dos Bombeiros de Amarante.

A viatura em causa transportava seis equipas cinotécnicas (binómio homem-cão) que vinham de Barcelona onde haviam estado em formação nos últimos três dias. Tudo aconteceu devido a um despiste da carrinha ao km 24 da A231, em Santasmartas, na via de ligação a Santiago de Compostela, um local onde faleceu há cerca de dois meses uma família portuguesa. Após o despiste, a carrinha bateu num arbusto, capotou várias vezes, acabando por derrubar a vedação da "auto-via".

A Guarda Civil recebeu o alerta cerca das 7 horas. Para o sinistro seguiram duas ambulâncias de suporte vital e um helicóptero que transportaram as vítimas para a principal unidade hospitalar de Léon.

A vítima mortal, Carlos Macieira, 33 anos, elemento dos Bombeiros Voluntários de Amarante, chegou ao hospital já cadáver. Dois dos feridos foram transportados de helicóptero devido à gravidade do seu estado de saúde. Ontem à tarde, encontravam-se na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI), com quadro clínico reservado. O médico responsável pela Urgência referiu que estavam três feridos na UCI, mas dois deles inspiravam muitos cuidados, nomeadamente José Roberto e Ricardo Mieiro, o primeiro dos Bombeiros de Amarante e o segundo dos Bombeiros de Aveiro. Ambos têm traumatismos cardio-encefálicos e estavam em situação de coma induzido. O outro ferido que se encontra na UCI, Rui Silva, dos Bombeiros de Vila do Conde, tem traumatismos toráxicos, mas não corre perigo de vida. "Está consciente", contou Jorge Rocha, comandante dos Bombeiros de Amarante.

Os outros dois bombeiros, nomeadamente o condutor da viatura, António Martins, 41 anos, dos Bombeiros de Viana do Castelo, e Hélder Martins, dos Bombeiros de São Mamede Infesta, encontravam-se em observações, mas podem ter alta em breve. Na viatura seguiam também seis cães, tendo sobrevivido todos.

Em Barcelona, o grupo treinou uma acção de busca e salvamento num edifício dinamitado em que dois andares ficaram soterrados. A Guarda Civil não quis avançar explicações sobre o que terá sucedido. No entanto, o JN apurou que a equipa de bombeiros tinha terminado o exercício em que participou, anteontem, e já haviam percorrido 800 km quando se deu o despiste. Terão feito a maior parte da viagem durante a noite. Segundo o comandante dos Bombeiros de Amarante, a viatura ficou em muito mau estado, mas preferiu não se adiantar quanto às causas prováveis, nomeadamente o cansaço.

Ontem à tarde, junto à porta da Urgência do Hospital de León, o clima era de consternação. Os elementos das várias corporações que se deslocaram para Espanha ainda estavam incrédulos. "É muito complicado, é muito doloroso, morreu um bombeiro jovem, não dá para explicar o que sinto", disse Jorge Rocha.

O condutor da carrinha António Martins encontrava-se em situação estável, mas "muito perturbado com o sucedido", relatou Jorge Rocha. Há mais de uma década que integrava os Bombeiros Municipais de Viana do Castelo.

Além do amor à profissão, estes bombeiros estavam também unidos pelo gosto pelos cães. Aliás, esse foi o motivo que levou Ricardo Mieiro, elemento do corpo activo dos Bombeiros Novos de Aveiro, a formar, juntamente com mais dois colegas a associação "Rescue K 9.

O morto e os outros elementos feridos - com excepção do de Aveiro - pertencem à Associação Portuguesa de Cães de Busca e Salvamento, com sede em Vila do Conde.

Rss
Treino de Cães ao Domicílio «» Casa do alto