Adicionar aos favoritos   Login   Pesquisar 

Notícias

2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 

04/02/2009

Cães pitbull assustam moradores.

(Fonte: Jornal de Notícias)

A insistente presença de cães perigosos, de raça "Pitbull", na urbanização das Parretas, tem suscitado a indignação e protesto dos moradores, que temem pela segurança. E pedem a rápida intervenção das forças policiais.

Moradores das Parretas, em Braga, vivem sobressaltados com a insistente presença de cães perigosos, de raça pitbull nas ruas daquela urbanização, ameaçando a segurança das pessoas, A situação começa a tornar-se "insustentável", tanto mais que os protestos dos populares carecem de uma intervenção das entidades municipais da tutela e da própria PSP.

"Isto começa a ser um velho problema, pois, estranhamente, os cães são largados na rua e ameaçam com um ar agressivo. Somos, por vezes, obrigados a recolher", disse Ana Conceição, de 63 anos, moradora na Rua Tenente-Coronel Dias Pereira.

Ao que o JN apurou junto de populares, alguns cães pertencem a proprietários já identificados, mas, até ao momento, não houve qualquer intervenção da autarquia bracarense ou da PSP. A última ocorrência, há duas semanas, resultou num acidente de viação provocado pelo deambular dos cães sem qualquer tipo de protecção, designadamente coleira ou açaime.

Revoltado com a situação está a Junta de Freguesia da Sé que, por várias vezes, solicitou a intervenção das autoridades que revelam, por enquanto, "incapacidade" para pôr termo à situação. Neste contexto, aquela autarquia solicitou agora a intervenção do Governo Civil de Braga e da Direcção Geral de Veterinária, no sentido desta última entidade proceder à recolha dos cães.

António Sousa, presidente da Junta da Sé, vai mais longe ao afirmar que alguns destes cães "já estiveram detidos no canil municipal", mas que "fruto de hábeis procedimentos legais por parte do detentor dos mesmos", assim precisou, voltaram às ruas das Parretas, intensificando a revolta e inseguranças dos residentes".

O autarca alerta para a gravidade da situação, até porque se tratar de uma zona com forte densidade populacional, além de existência de uma escola, infantário e parque desportivo."Só queremos a segurança de bens e pessoas", vincou.

Da parte da Agere, que mantém a tutela da fiscalidade, além da gestão do Canil Municipal de Braga, foi-nos dada a informação de que a situação "está a ser averiguada", no sentido dos proprietários dos animais serem notificados e, eventualmente, proceder-se à detenção dos mesmos.

Rss
Treino de Cães ao Domicílio «» Casa do alto